O futuro da energia solar no Brasil

Engatinhando em seus primeiros anos de desenvolvimento, a energia solar fotovoltaica prova que veio para ficar, gerar empregos e mudar a cara do setor energético no Brasil. A quantidade das instalações já passou das 5.000. Embora ainda um número tímido, demonstra um crescimento de 350% em um ano. Para aqueles que conhecem as peculiaridades do mercado fotovoltaico a nível global, já é possível observar os primeiros sinais do que chamamos de o boom solar: o começo de um crescimento vertiginoso de instalações.

O Brasil acordou tarde para o setor de energia que mais cresce no mundo, mas a boa notícia é que ele acordou para o “verão da energia solar”. Chamo de verão este período que começa agora para o setor não por causa dos dias quentes que teremos nos próximos meses, mas sim porque a tecnologia fotovoltaica, que continua em pleno desenvolvimento tecnológico, atingiu um ponto onde os custos dos equipamentos já não são mais uma barreira de entrada e a energia produzida pelas placas fotovoltaicas, fica cada vez mais barata.

Na maioria dos estados brasileiros a energia solar, em sua modalidade “distribuída”, onde as placas são instaladas diretamente sobre o telhado daqueles que vão utilizar a energia, já tem um payback de 4 a 6 anos. Ou seja, após este período a energia produzida pelos painéis será praticamente grátis! Em questão de 5 a 7 anos a energia solar fotovoltaica será mais barata que a energia gerada pelas hidrelétricas se tornando assim a fonte mais competitiva.

Fonte: Portal Solar

Veja também


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/minalum/www/wp-includes/functions.php on line 3783

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/minalum/www/wp-includes/functions.php on line 3783